A Proteção Que Você Merece

Notícias

Ciclismo de RP deve fechar 2015 em 3º no Ranking Nacional de Estrada

Equipe, patrocinada pela São Francisco Saúde, conseguiu bons resultados na temporada e mantem a tradição de ficar no top 3 pelo quarto ano seguido

08/12/2015

Equipe se mantém no top 3 do ranking nacional pelo quarto ano  

A Equipe de Ciclismo de Ribeirão Preto (São Francisco Saúde / SME), deve terminar o ano de 2015 na terceira colocação do Ranking Nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo. O resultado oficial ainda não foi divulgado, mas, com 1310 pontos, o time não pode ser mais alcançado por nenhuma outra equipe e também não alcança mais a segunda colocada São José (1595) e a líder Taubaté (2083), que deve sagrar-se campeã.

Nessa temporada, na categoria elite, os ribeirão-pretanos conquistaram 73 medalhas, sendo 31 de ouro, 21 de prata e 21 de bronze. Dos títulos, destacam-se a vitória Michel Fernandez, na segunda etapa da Copa América, realizada em Brasília, Volta de Goiás, Volta do Paraná, deca campeonato dos Jogos Regionais, Copa RJ, Torneio de Verão, 100 km de Brasília, Granfondo de Inverno e Granfondo de Verão.

“Nós continuamos com a mesma regularidade de sempre. Os nossos atletas são bem profissionais e muito competitivos. Levam o ciclismo e a equipe muito a sério, com muita dedicação. O resultado é fruto disso”, disse o técnico Marcelo Donabella.

Para o diretor da Equipe, o ex-ciclista Danilo Terra, o resultado, diante do contexto do time nesse ano, deve ser comemorado. "Infelizmente passamos por algumas dificuldades, mas conseguimos superá-las rapidamente. Mesmo assim nós mantivemos o mesmo nível e ficamos no top 3", afirma.

Individualmente, Ribeirão Preto também se destacou em duas competições de nível internacional. No Tour do Rio, que reuniu os principais times da elite do ciclismo mundial, Alan Maniezzo foi o quarto melhor brasileiro da competição e terminou o campeonato em nono lugar.

Já Thiago Nardin, convocado pela Seleção Brasileira para o Pan do Canadá, ficou em quinto na prova de perseguição por equipes (pista) e foi o quinto na resistência por estrada, sendo o melhor brasileiro da prova.

Retrospecto vitorioso

Há quatro anos a Equipe de Ribeirão Preto conquistava, pela primeira vez na história, o título de melhor equipe de ciclismo do Brasil. Na ocasião, o time somou 2819 pontos. Depois, em 2013, mais um título. Com 2460 pontos, os ribeirão-pretanos se consolidaram ainda mais na elite do ciclismo nacional.

No ano passado, Ribeirão Preto não venceu por equipes. Ficou em segundo lugar, atrás de São José. Mas o ciclista Antoelson Dornelles se destacou na temporada e foi o melhor da categoria estrada. Pela primeira vez, a Equipe conseguiu ter um ciclista campeão do ranking brasileiro.

Base faz bonito

As categorias de base da Equipe de Ribeirão Preto também fizeram uma boa temporada em 2015. Ao todo, foram 33, com 18 ouros, oito pratas e sete bronzes. Na Copa São Paulo, Gabriela Martins conquistou o tricampeonato, enquanto João Henrique Scaranti garantiu o título inédito. Os outros competidores ficaram entre os dez melhores em suas respectivas categorias e o time fechou a competição na quarta colocação.

Destaque na pista

Além das conquistas na estrada, o ciclismo de Ribeirão Preto também teve bons resultados na pista. Em agosto, no Campeonato Brasileiro, disputado em Maringá (PR), o time formado por Douglas Fernando, Thiago Nardin, Rodrigo Nascimento (Caio Moretto) e Maurício Knapp foi campeão nacional na prova de perseguição por equipes.
No scratch, a prata foi de Douglas Fernando e os bronzes foram para Gimena Stocco nessa mesma categoria, Giovana Corsi na corrida por pontos e na velocidade olímpica masculina, com Caio Moretto, Douglas Fernando e Matheus Correa.

A Equipe de Ciclismo de Ribeirão Preto é patrocinada pela São Francisco Saúde, copatrocínio de Powerade e Passaredo e apoios da SME e Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Botafogo Futebol Clube, Viapol, Garbo, Kelly, Brasforma, Kuota, Catlike Capacetes e Óculos, Molyplast, Mousse Cake, Fundição Batatais e Mafra Distribuidora. O apoio institucional é da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte, SELJ e Governo do Estado de São Paulo.

Fonte: Martinez Assessoria

Galeria de Imagens

Voltar