A Proteção Que Você Merece

Notícias

São Paulo sediará o XI Congresso Brasileiro da Dor

Com uma extensa programação científica, o evento vai contar com a presença de renomados especialistas, entre eles a coordenadora do Centro de Referência no Tratamento da Dor Crônica do Hospital São Francisco de Ribeirão Preto (SP)

08/08/2014

Dra. Izabel Lima apresentará trabalho científico em congresso brasileiro sobre dor 

A Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) realiza o XI Congresso Brasileiro de Dor, entre os dias três e seis de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo/SP. Com o tema "Evidência e Prática Clínica", a programação científica apresenta as últimas novidades, avanços e melhores práticas baseadas em evidências nas disciplinas relevantes da medicina intervencionista em dor.

O evento tem como objetivo promover a troca de experiências e a atualização dos profissionais da saúde. Vai contar com cerca de 150 palestras, com a participação de representantes da Argentina, México, Panamá, Colômbia, Portugal, Canadá e de 17 Estados do Brasil. Entre eles, está a coordenadora do Centro de Referência no Tratamento da Dor Crônica do Hospital São Francisco de Ribeirão Preto (SP), Dra. Izabel Lima, que apresentará o trabalho científico com o tema “Benfotiamina como coadjuvante no tratamento da dor neuropática de membros inferiores em pacientes portadores de polineuropatia diabética em uso de metadona”.

O estudo durou 60 dias e foi aplicado em 20 pacientes portadores de polineuropatia diabética (dano aos nervos do corpo, que ocorre devido aos altos níveis de açúcar no sangue em decorrência do diabetes). O resultado da pesquisa indicou que a administração da benfotiamina (profármaco da vitamina B1), na dose de 150mg 2 x dia durante o tratamento com bloqueios analgésicos, resultou em diminuição da intensidade da dor em extremidades inferiores ( pés ) e menor consumo de analgésicos de resgate, melhorando e intensificando a qualidade do tratamento.

“A Benfotiamina ajuda a prevenir as consequências danosas dos níveis aumentados de glicose em pacientes diabéticos, inibindo o acúmulo de substâncias tóxicas e reduzindo os principais sintomas da polineuropatia diabética como as dores e sensações de formigamento nas pernas”, explica Lima.

Também integram o XI CBDor os seguintes eventos:
- II Encontro Brasileiro de Ligas de Dor;
- Encontro do Ano Mundial de Contra à Dor Orofacial;
- DADI 2014 - Simposio Internacional del Dolor, Ansiedad, Depresión y Insomnio;
- IASP Pain Management Camp 2014 / São Paulo (Evento Satélite).

Informações e inscrições:

http://www.dor.org.br/congresso

Dor Crônica

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de um terço da população mundial apresenta algum tipo de dor crônica durante a vida e no Brasil esse número chega a quase 50 milhões de pessoas. Não deve ser encarada como algo normal, afinal, ela afeta o dia-a-dia das pessoas e traz prejuízos à qualidade de vida. Pode levar à depressão, distúrbio do sono, prejudicar o humor, a vida sexual, o raciocínio e o trabalho. A dor crônica pode se estender por anos e também pode estar relacionada a algum tipo de lesão que foi tratada anteriormente ou às doenças crônicas, como artrite, fibromialgia, câncer, dentre outras. Para saber mais clique aqui.

Galeria de Imagens

Voltar