A Proteção Que Você Merece

Notícias

Bancos de Sangue precisam de doadores

Hemac de Ribeirão Preto precisa de 600 doadores por mês para atender hospitais da cidade. Atualmente o estoque está 20% mais baixo. Doadores são sempre bem-vindos.

21/05/2014

Hemac - Serviço de Hemoterapia 

De acordo com o Ministério da Saúde apenas 2% da população brasileira é doadora (3,6 milhões de pessoas). Um índice que reflete diretamente nos estoques de sangue dos hemocentros das maiores cidades do País. Em Ribeirão Preto(SP), por exemplo, os hospitais correm o risco de suspender as cirurgias eletivas. Alguns tipos sanguíneos, como O Negativo e A Negativo, atingiram o estado de emergência.

O Hemac - Serviço de Hemoterapia, atende quatro grandes hospitais da cidade - São Francisco, Maternidade Sinhá Junqueira, Santa Lydia e o Electro Bonini. O estoque de sangue está cerca de 20% abaixo do ideal. Uma situação considerada crítica. “Mesmo sendo um ato de solidariedade e de amor ao próximo, o número de pessoas dispostas a doar está caindo a cada ano e isso pode interferir nas atividades dos hospitais, trazendo prejuízo aos pacientes”, afirma o Dr. Geraldo Cunha, médico responsável pelo Hemac.

Todo o material usado durante a doação é descartável. O procedimento dura pouco tempo, entre 30 e 40 minutos. E o sangue de um único doador pode salvar até quatro vidas. Não há risco para o voluntário. Novas tecnologias e o aprimoramento do sistema de doação garantem a segurança transfusional, especialmente com a implementação de novos testes de biologia molecular para a identificação de doenças, como o NAT (Testes de Ácidos Nucleicos), que identifica os vírus do HIV e das Hepatites B e C.

“Após a doação e realização dos testes clínicos, o Hemac encaminha, sem custo, os resultados via correio para o endereço do doador.

Derrubando mitos

Mas mesmo com tanta tecnologia e segurança, a doação de sangue ainda é cercada de mitos. Além da correria do dia-a-dia, a falta de informação afasta os doadores. Muitos acreditam erroneamente que o sangue é como um medicamento, que pode ser comprado, estocado e utilizado quando necessário. Outra crença falsa, é a que por possuir plano de saúde, não é necessário doar sangue. “Para ter sangue é preciso ter pessoas. Estamos falando de material biológico e perecível. Além disso os planos de saúde arcam apenas com os custos dos exames realizados no sangue que será transfundido. O importante mesmo é que as pessoas se conscientizem da importância deste ato de solidariedade e que ganhem tempo fazendo uma boa ação”, diz Cunha.

Quem pode doar?

Para doar, é preciso ter de 18 a 69 anos e o peso deve ser superior a 50 kg. Quem tem 16 e 17 anos, precisa da autorização dos pais ou responsáveis.

Para os homens, a doação de sangue não deve ser inferior a dois meses, e no máximo quatro doações ao ano. Para as mulheres, o intervalo não deve ser inferior a três meses, e no máximo três vezes ao ano.

“Aqui no Hemac temos uma grande preocupação em oferecer qualidade no atendimento. Oferecemos uma área física ampla e confortável para receber bem os doadores e também os pacientes que necessitem de transfusão de sangue. Temos ainda uma equipe experiente, capacitada e treinada para garantir a segurança no atendimento aos nossos doadores e pacientes”, conclui Cunha.

Funcionamento Hemac

O Hemac funciona de segunda à sexta-feira das 7h às 17h. Além disso atende nos finais de semana, aos sábados nos três primeiros finais de semana e no domingo no quarto final de semana de cada mês. O Hemac está localizado na Rua Garibaldi, 1280-Centro.
Mais informações pelo telefone: (16) 2138 3298.

Galeria de Imagens

Voltar