A Proteção Que Você Merece

Notícias

Hospital São Francisco de Ribeirão Preto terá representante no 9º Congresso da Federação Europeia da Dor

O trabalho apresentado pela Profª Dra. Izabel Lima abordará a eficácia de um adesivo com analgésico contra a dor neuropática crônica

06/08/2015

Profª Dra. Izabel Lima 

A anestesiologista e especialista em dor crônica, Dra. Izabel Lima, responsável pelo "Tratamento da Dor Crônica" do Hospital São Francisco de Ribeirão Preto, apresentará trabalho no 9º Congresso da Federação Europeia de Dor (EFIC), que acontecerá de 2 a 5 de setembro de 2015, na cidade de Viena- Áustria. O evento tem por objetivo o aprendizado através da troca de informações entre especialistas de várias partes do mundo, sobre atuais tratamentos medicamentosos e técnicas de bloqueios anestésicos utilizados para o alívio da dor, que atinge cerca de um terço da população mundial.

A Profª Dra. Izabel Lima apresentará os resultados de uma pesquisa científica realizada com pacientes que apresentavam neuralgia pós-herpética (PHN), uma síndrome de dor neuropática importante, muitas vezes de difícil controle.
Foram utilizados para o estudo adesivos com analgésico ( anestésico lidocaína concentrada na forma de "patch", já estudado e utilizado em várias partes do mundo ) que foram aplicados na pele no local da dor, próximo ao(s) nervo(s) afetado(s). A metodologia foi aplicada em vinte pacientes com PHN, acometidos por dor neuropática crônica que afetava os nervos intercostais, membros superiores ou inferiores, como uma opção alternativa e/ou complementar associada ao uso de medicamentos convencionais por via oral.

“A aplicação dos adesivos foi realizada diariamente ( durante 08 - 12hs ) com avaliações semanais, com o objetivo de acompanhar a evolução por cerca de 4 semanas e as necessidades do paciente. O uso desses "patchs " possibilitou melhor eficácia analgésica, com redução na intensidade da dor e das doses de alguns medicamentos já utilizados pelos pacientes, como pregabalina, amitriptilina ou a carbamazepina , e consequentemente dos seus efeitos colaterais ”, relata Lima.

O congresso é promovido pela Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) que envolve representantes de 37 países europeus e cerca de 20 mil médicos, pesquisadores, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e outros profissionais da saúde envolvidos no tratamento e investigação sobre a dor.

“Será muito bom participar deste evento científico porque proporcionará o acesso às mais recentes pesquisas e conhecimentos sobre DOR no mundo. Também teremos a oportunidade de falar sobre o trabalho que o Hospital São Francisco oferece aos seus pacientes que procuram alívio para várias modalidades de DOR, inclusive neuropática pós infecção por Herpes Zoster , visto neste relato de casos apresentados". Conclui Lima”

Centro da Dor

O Hospital São Francisco de Ribeirão Preto possui um Centro de Referência no Tratamento da Dor Crônica. O local oferece programa terapêutico que tem o objetivo não apenas o alívio da dor, mas a reintegração social do paciente, através de acompanhamento multidiciplinar.

O centro dispõe de infra-estrutura que garante qualidade do serviço e conforto ao paciente, atendendo por mês cerca de 120 pessoas, submetidos aos procedimentos de bloqueios anestésico, previamente agendados. Além disso, conta com sala exclusiva para este tipo de tratamento com toda a segurança necessária, garantido por toda estrutura de suporte hospitalar de alta complexidade, serviço de hotelaria e nutrição, onde também são servidas dietas apropriadas para cada paciente, em virtude do jejum prévio recomentado.

Galeria de Imagens

Voltar