A Proteção Que Você Merece

Notícias

Projeto ‘Parto Adequado’ contribui para aumento de 34% dos partos normais no Grupo São Francisco

Implantado no Sinhá Hospital Materno Infantil, projeto se expandirá nos próximos meses para a Unidade Netto Campello do Hospital São Francisco, instituições ligadas à operadora de saúde do Grupo

10/05/2017

 

Muito tem se falado sobre o aumento das cesáreas eletivas no Brasil nos últimos anos. Segundo o Ministério da Saúde, tivemos em 2015 uma queda de 1,5 ponto percentual de partos cesáreas – o que não ocorria desde 2010. Para incentivar a redução deste número, o Grupo São Francisco (GSF) adotou em maio de 2015 o projeto ‘Parto Adequado’. Desde a implantação, a iniciativa contribuiu para um aumento de 34% dos partos normais das pacientes atendidas no Sinhá Hospital Materno Infantil, credenciado da operadora de saúde do Grupo.

Promovido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Hospital Israelita Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement (IHI), o projeto Parto Adequado conta ainda com apoio do Ministério da Saúde. O seu objetivo é implementar em hospitais privados e públicos ações de conscientização que permitam a melhoria das práticas associadas ao parto e nascimento.

Segundo Dr. Jorge Ricardo Kunzle, ginecologista e obstetra do Grupo São Francisco, a ideia é que o projeto ajude as gestantes a se preparem para a hora do nascimento dos bebês com todo o aporte de informações e segurança necessárias para esse momento. “Sabemos que a cesárea é uma medida importante, que salva milhares de vidas todos os dias. Mas as gestantes precisam ter a opção e o conhecimento sobre os benefícios do parto normal para que se sintam seguras durante o processo”, afirma.

Quando feita precocemente e sem necessidade médica, a cesárea pode aumentar os riscos de complicações para mãe e bebê. A internação em UTI neonatal, por exemplo, é mais comum em bebês prematuros que, em alguns casos, nascem por meio de cesárea eletiva.

“O objetivo do projeto não é desvalorizar a cesárea, e sim permitir que as mães saibam as diferenças entre os tipos de parto e percebam como o parto normal pode ser melhor para a saúde dela e do bebê, quando corretamente indicado e realizado”, afirma o médico, que complementa “por enquanto, o projeto está sendo aplicado apenas no Sinhá Hospital Materno Infantil, mas logo também irá para a Unidade Netto Campello do Hospital São Francisco, que fica localizada em Sertãozinho.

Para o Dr. Kunzle, essa iniciativa mostra o quanto o GSF preocupa-se com a saúde das pessoas, já que incentiva as melhores práticas internacionais já no momento mais importante do ser humano, o nascimento.

Fonte: Conforme dados da Organização Mundial de Saúde, até 2015 as cesáreas correspondiam a mais da metade dos partos dos bebês brasileiros (84%).

Galeria de Imagens

Voltar