Laboratório São Francisco
A Proteção Que Você Merece

Notícias

Divirta-se com segurança no Carnaval

Confira nossas dicas para se proteger das doenças sexualmente transmissíveis e caia na folia com mais segurança e qualidade de vida.

01/02/2016

Caia na folia com segurança! 

O Carnaval está chegando! Nesta época de folia, além de manter uma boa alimentação e se hidratar, é preciso se prevenir contra as doenças sexualmente transmissíveis. Confira:

Você sabe o que são as doenças sexualmente transmissíveis?

As doenças sexualmente transmissíveis são transmitidas, principalmente, por contato sexual sem o uso de camisinha com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. As mais conhecidas são gonorreia e sífilis.

Algumas DST podem não apresentar sintomas, tanto no homem quanto na mulher. E isso requer que, se fizerem sexo sem camisinha, procurem o serviço de saúde para consultas com um profissional de saúde periodicamente. Essas doenças quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como infertilidades, câncer e até a morte.

Usar preservativos em todas as relações sexuais (oral, anal e vaginal) é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST, em especial do vírus da Aids, o HIV.

Por que usar a camisinha?

A camisinha é o método mais eficaz para se prevenir contra muitas doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids, alguns tipos de hepatites e a sífilis, por exemplo. Além disso, evita uma gravidez não planejada. Por isso, use camisinha sempre.

Mas o preservativo não deve ser uma opção somente para quem não se infectou com o HIV. Além de evitar a transmissão de outras doenças, que podem prejudicar ainda mais o sistema imunológico, previne contra a reinfecção pelo vírus causador da Aids, o que pode agravar a saúde da pessoa.

Cuidados com o preservativo masculino

Para não estourar, a camisinha merece cuidados especiais:

• Armazená-la afastada do calor (como bolso de calça, porta-luvas ou amassada em bolsas);
• Observar integridade da embalagem, bem como o prazo de validade;
• Usar apenas lubrificantes de base aquosa (gel lubrificante), pois os lubrificantes oleosos, como a vaselina, danificam o látex, ocasionando sua ruptura.

Cuidados com o preservativo feminino

Para não estourar, a camisinha merece cuidados especiais:

• Armazenar afastado do calor, observando-se a integridade da embalagem e prazo de validade;
• Não usar com o preservativo masculino;
• Ao contrário do preservativo masculino, o feminino pode ser colocado até oito horas antes da relação e retirado com tranquilidade após a relação, de preferência antes de a mulher levantar-se;
• Já vem lubrificado. No entanto, se for preciso, devem ser usados lubrificantes de base oleosa fina na parte interna.

Fonte: Portal da DST/AIDS do Governo Federal

Galeria de Imagens

Voltar